Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Irã reconhece ataque eletrônico contra seus sistemas industriais

Vírus pode ter sido projetado para tentar frear o programa nuclear do país, dizem especialistas

Efe,

26 de setembro de 2010 | 05h50

TEERÃ - O Irã reconheceu que os sistemas informáticos de dezenas de indústrias foram atacados por um vírus denominado Stuxnet, que segundo alguns especialistas ocidentais poderia ter sido projetado para tentar frear o controvertido programa nuclear iraniano.

 

"Tendo em vista que usamos contra-ataques nos sistemas controlados pelo Estado, este venenoso software foi menos efetivo. Não houve nenhum dano importante", revelou o ministro de Telecomunicações iraniano, Reza Taghipour, citado hoje pelo jornal local Irã.

 

O ministro admitiu, no entanto, que sistemas menos protegidos foram infectados por este vírus que se infiltra através de portas USB e explora a vulnerabilidade do sistema operacional do Windows.

 

"Equipes especiais de operações começaram a limpar os sistemas informáticos industriais e se puseram em alerta para atuar caso esta ameaça se torne muito mais séria", acrescentou Taghipour.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãvírusStuxnet

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.