Irã retomará enriquecimento de urânio em plena escala

O Irã anunciou hoje que retomará plenamente seu programa de enriquecimento de urânio, em resposta à decisão daAgência Internacional de Energia Atômica (AIEA) de levar o assunto ao Conselho de Segurança da OU. O chefe da delegação iraniana na AIEA, Javad Vaeidi, anunciou em Viena as intenções de seu país após a decisão do órgão internacional. O chefe da delegação iraniana na AIEA também anunciou que Teerã suspenderá sua colaboração voluntária com a AIEA no marco do Protocolo Adicional do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares (TNP).Esse protocolo permite que inspetores da ONU visitem, sem aviso prévio, as instalações nucleares iranianas."Esta resolução é política, já que não há embasamento legal ou técnico algum", disse o iraniano."O caminho da diplomacia foi interrompido por certos países e não está claro como e quando poderá ser retomado, depois desta decisão", acrescentou.Vaeidi ressaltou ainda que Teerã acha que "a falta de consenso e unanimidade no seio do Conselho demonstra que o programa nuclear iraniano só preocupa poucos países".A resolução foi aprovada hoje por 27 dos 35 países-membros do Conselho. Na votação, houve cinco abstenções e três votos contra.O texto expõe uma série de exigências ao Irã, como mais transparência e a suspensão do seu programa de enriquecimento de urânio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.