Behrouz Mehri/AFP
Behrouz Mehri/AFP

Irã revela nova instalação para mísseis

Dias após reeleição de Rohani, militares iranianos dão demonstração de força

O Estado de S.Paulo

25 Maio 2017 | 13h47

TEERÃ - Dias depois da reeleição do presidente Hassan Rohani, o governo do Irã revelou nesta quinta-feira, 25, a construção de uma terceira instalação subterrânea para fabricar mísseis balísticos, apesar da pressão dos Estados Unidos para conter seus testes com projéteis de médio e longo alcance. 

O comandante da divisão aeroespacial dos Guardiões da Revolução, Amir Ali Hajizadeh, assegurou durante uma cerimônia na cidade de Dezfoul que esta fábrica, até agora desconhecida, foi inaugurada nos últimos anos.

Hajizadeh, citado pelos meios de comunicação oficiais iranianos, disse que o "poder efetivo" da indústria de mísseis do Irã levou os "inimigos do país" a se oporem ao conhecimento técnico de Teerã.

Segundo ele, todo o material básico para a fabricação de mísseis foi desenvolvido e elaborado localmente e "por especialistas iranianos. "É natural que os EUA e Israel estejam preocupados e nervosos pela nossa produção e testes de mísseis (...), porque eles sempre querem que a nação iraniana esteja em uma posição de fraqueza", disse o comandante.

A primeira fábrica subterrânea de mísseis foi revelada em outubro de 2015 e, em janeiro de 2016, a televisão estatal iraniana mostrou imagens exclusivas de um túnel repleto de mísseis balísticos.

Há uma semana, o governo dos EUA anunciou um novo pacote de sanções contra dois integrantes do alto escalão de Defesa do Irã e uma empresa radicada na China por seus vínculos no programa de mísseis de Teerã.

Em represália, as autoridades iranianas impuseram sanções contra nove entidades e indivíduos dos EUA, como também fizeram em janeiro após uma medida similar de Washington. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.