Irã seguirá apoiando Iraque contra o Estado Islâmico

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, prometeu nesta terça-feira que o país seguirá aliado ao vizinho Iraque na luta contra os extremistas sunitas do grupo Estado Islâmico. Em visita ao primeiro-ministro iraquiano Heidar al-Abadi, Rouhani disse que o Irã "permanecerá neste caminho até o último dia", segundo a agência de notícias IRNA.

Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2014 | 10h37

Rouhani disse também que o Irã continuará a fornecer conselheiros militares e armas a Bagdá, e criticou os Estados Unidos por supostamente falharem no apoio ao Iraque contra os insurgentes.

Nesta terça-feira, novos ataques mataram 26 pessoas em Bagdá. Policiais afirmaram que o atentado mais forte ocorreu durante a tarde, quando houve as explosões de dois carros-bomba em um restaurante do bairro de Talibiya, no leste da cidade, matando 15 pessoas e deixando outras 32 feridas. Antes, uma bomba havia explodido em um mercado no bairro de Abu Dashir, deixando quatro mortos e nove feridos. Os dois distritos atingidos têm maioria xiita.

Outras duas bombas explodiram no Iraque. Uma foi colocada próxima a um restaurante no centro da capital e a segunda detonou em uma rua comercial da cidade de Madian, ao sul de Bagdá.

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos últimos ataques, mas todos apresentam indícios de terem sido realizados pelo Estado Islâmico, que capturou porções do território do país e instaurou seu próprio regime. Nos últimos meses, o grupo terrorista tem realizado uma série de atentados em Bagdá e outras cidades do Iraque. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãIraqueEstado Islâmicoterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.