Irã: Sonda espiã dos EUA invadiu espaço aéreo

Um membro do parlamento iraniano afirmou nesta sexta-feira que um avião não-tripulado norte-americano invadiu o espaço aéreo do Irã na semana passada e por isso foi atacado pela Força Aérea da república islâmica. Os Estados Unidos alegam que os tiros foram disparados quando a aeronave espiã encontrava-se em espaço aéreo internacional.

AE, Agência Estado

09 de novembro de 2012 | 11h57

"A violação do espaço aéreo do Irã é a razão dos tiros ao avião norte-americano", disse o deputado Mohammad Saleh Jokar à agência de notícias iraniana Fars. "Isso mostra que o país tem a capacidade necessária para se defendes contra qualquer invasão."

Os comentários vieram em resposta ao Departamento de Defesa dos EUA (Pentágono), que afirmou ontem que a aeronave estava desarmada e voava sobre o Golfo Pérsico quando o ataque ocorreu.

Segundo o secretário de Imprensa do Pentágono, George Little, o avião estava realizando uma "vigilância de rotina" a 26 quilômetros da costa iraniana na primeira vez em que foi alvejado. Segundo os EUA, o aparelho não foi atingido.

Little disse também que os Estados Unidos informaram a Teerã que vão continuar a realizar os voos de vigilância no espaço aéreo internacional. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IrãEUAmilitar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.