Raouf Mohseni/Arquivo/NYT
Raouf Mohseni/Arquivo/NYT

Irã toma medidas desafiadoras diante de novas sanções

Teerã quer interromper passagem de navios 'de nações aventureiras' pelo Estreito de Ormuz; país realizará testes

02 de julho de 2012 | 16h21

TEERÃ - O governo iraniano adotou nesta segunda-feira, 2, medidas desafiadoras em resposta à intensificação das sanções do Ocidente que pretendem sufocar suas exportações de petróleo. Teerã anunciou uma nova lei que tem a intenção de interromper a passagem de embarcações pelo Estreito de Ormuz, a principal via de escoamento da produção petroleira no Golfo Pérsico, e um teste de mísseis em um exercício militar que tem a pretensão de mandar um aviso aos Estados Unidos e a Israel.

 

A legislação pede que as Forças Armadas do Irã bloqueiem a passagem de qualquer navio petroleiro que se destine a países que deixaram de comprar o insumo de Teerã, em virtude do recente embargo da União Europeia, em prática desde ontem. Não ficou claro, porém, se a lei será aprovada ou como Teerã a aplicará, já que a 5.ª Frota da Marinha americana – com base no Bahrein – patrulha as águas de Ormuz.

 

Segundo agências de notícias iranianas, a elite da Guarda Revolucionária do país iniciou um exercício militar de três dias, que testa mísseis no deserto da Província de Semnan, no norte. O comandante da operação, o general de brigada Amir Ali Hajizadeh, afirmou que a simulação de guerra é uma resposta a "nações aventureiras", de acordo com o New York Times.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.