Iranianos apedrejam a Embaixada da Itália em Teerã

Cerca de 100 iranianos protestaram nesta terça-feira em frente à Embaixada da Itália em Teerã, gritando "morte à Itália, morte a Berlusconi", informou o Ministério das Relações Exteriores da Itália. Os manifestantes também fizeram protestos na frente das Embaixadas da França e da Dinamarca, embora sem jogar pedras e ovos contra os edifícios, o que fizeram na embaixada italiana.

AE-AP, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2010 | 20h10

Os protestos ocorreram uma semana após o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, ter visitado Israel e ter anunciado em Jerusalém que a Itália reduzirá seu comércio com o Irã. Berlusconi também afirmou que apoia um regime de sanções mais duro contra Teerã, por causa do impasse no programa nuclear iraniano. Há muito tempo a Itália é o principal parceiro comercial do Irã na União Europeia.

A agência estatal de notícias da Itália, a Ansa, informou sem citar fontes que a chancelaria do Irã convocou o embaixador italiano em Teerã para fazer um protesto formal contra as declarações de Berlusconi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.