Iranianos conseguem acessar redes sociais pela 1.ª vez em quatro anos

Segundo 'The Washington Post', pessoas entraram em sites que estavam bloqueados desde 2009

O Estado de S. Paulo,

16 de setembro de 2013 | 17h56

TEERÃ - As redes sociais Facebook e Twitter puderam ser acessadas pela primeira vez em quatro anos para alguns usuários de internet em Teerã, no Irã, nesta segunda-feira, 16, de acordo com o jornal The Washington Post.

O fato pegou os usuários de surpresa porque os sites haviam sido bloqueados em 2009, quando Mahmoud Ahmadinejad foi reeleito, para limitar a capacidade da oposição para organizar protestos pela rede. Não está claro ainda se o desbloqueio continuará e não houve pronunciamentos oficiais sobre a abertura.

Segundo o periódico, os clientes de vários provedores de internet informaram que podiam acessar os sites sem interrupção, enquanto outros no país ainda estavam sendo redirecionados para uma página avisando que o site que estavam tentando acessar estava bloqueado.

Após o desbloqueio, alguns usuários postaram ser aquele o "1º tweet legal" e que não sabiam quanto tempo o desbloqueio iria durar, mas que estavam "curtindo o quanto puderem".

O afrouxamento das restrições ocorre poucos dias depois de altos funcionários do governo do novo presidente do Irã, Hassan Rouhani, ter enviado mensagens no Twitter parabenizando judeus por ocasião do Rosh Hashaná, o Ano Novo judaico.

O Ministro das Relações Exteriores do Irã, Javad Zarif, que começou a twittar no início deste mês, teve sua conta confirmada oficialmente pelo Twitter./ WASHINGTON POST

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.