Iranianos protestam em Berlim contra apedrejamento

Dezenas de pessoas, convocadas pelo exílio iraniano, encenaram um apedrejamento simbólico ontem diante do Portão de Brandenburgo, em Berlim, em protesto contra a pena de morte ditada em Teerã contra Sakineh Ashtiani, acusada de adultério e assassinato do marido. O Conselho Nacional de Resistência iraniano denunciou a prática de apedrejamento e o que considerou uma "confissão forçada" de Sakineh, exibida na quarta-feira. Segundo o grupo, a "confissão" seria uma forma de assegurar que ela seja executada sem atrair críticas internacionais. As autoridades iranianas previam divulgar ontem a condenação final de Sakineh. Aparentemente, elas teriam a intenção de mudar a pena de apedrejamento para enforcamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.