Iranianos se dizem satisfeitos com execução de Saddam

O porta-voz do Ministério de Exteriores do Irã, Mohamad Ali Hosseini, afirmou neste sábado, 30, que a execução de Saddam satisfez a população do Irã, do Iraque e do Kuwait, informou a televisão publica local."A aplicação do veredicto judicial contra Saddam satisfez milhares de familiares de vítimas no Iraque, no Irã e no Kuwait", declarou Hosseini em reação à execução, na última madrugada, do ex-ditador do Iraque, que liderou uma guerra contra o Irã entre 1980 e 1988.Já no dia 2 de agosto de 1990, tropas iraquianas comandadas por Saddam Hussein invadiram o Kuwait, o principal apoio financeiro do Iraque durante a guerra com o Irã.Segundo o porta-voz do Governo do Irã, "Saddam tinha um histórico totalmente obscuro e cruel no qual os crimes contra a população inocente do Iraque, do Irã e do Kuwait representam apenas uma pequena parte".Por outro lado, o conselheiro parlamentar do Ministério de Exteriores iraniano, Hamid-Reza Asefi, afirmou que "a execução de Saddam representa uma vitória para o povo do Iraque"."O povo iraquiano é quem venceu, assim como aconteceu no dia da queda de seu regime", afirmou Asefi.CelebraçõesO representante iraniano disse, além disso, que "Saddam foi derrubado pela falta de apoio do povo iraquiano e que está claro que os EUA não devem se aproveitar da situação".Durante toda a manhã a televisão iraniana emitiu ininterruptamente imagens das celebrações iraquianas por ocasião da morte de Saddam.Alguns canais de televisão do Irã também divulgaram declarações do falecido aiatolá Khomeini nas quais dizia "Saddam deve partir".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.