Iraque acusa EUA e Grã-Bretanha de buscar pretexto para ataque

O governo iraquiano acusou os Estados Unidos e o primeiro-ministro da Grã-Bretanha, Tony Blair, de buscarem um pretexto para um ataque militar ao país ao destacar o resultado das primeiras inspeções realizadas pelos especialistas em armas da Organização das Nações Unidas (ONU), realizadas nos dois últimos dias. Os inspetores da ONU visitaram ontem um complexo de laboratórios veterinários para a produção de vacinas para animais e a base militar de Al-Nassir, onde são produzidas munições não proibidas e maquinário civil.Ambos os locais foram indicados meses atrás pelos Estados Unidos e apontados por Tony Blair como os lugares onde seriam preparadas substâncias para armas químicas e bacteriológicas, como o antraz. Sobre as inspeções de ontem, o Ministério das Relações Exteriores do Iraque publicou hoje um comunicado nos jornais de Bagdá por meio do qual explicou que "o laboratório de pesquisas sobre febre aftosa e a base de Al-Nassir foram incluídos no dossiê preparado por Tony Blair como lugares onde ocorreriam ´atividades proibidas´".Ainda segundo o texto, "os resultados das inspeções de ontem revelaram que tudo não passava de falsidades e mentiras de Tony Blair e permitiram revelar que suas acusações contra o Iraque carecem de fundamento". O comunicado descreve em detalhes as inspeções. "Os inspetores da ONU verificaram todos os equipamentos e os materiais presentes, analisaram provas de substâncias e tiraram fotografias das bases visitadas, estabelecendo assim que o defendido pelo Iraque correspondia à verdade."Segundo especialistas locais, a declaração de Bagdá é um tanto apressada, já que os inspetores da ONU ainda não revelaram os resultados de seu trabalho. O jornal Al-Thawra, órgão do partido governista Baath, voltou hoje a acusar os EUA de tentarem interferir no trabalho dos inspetores para criar um pretexto para iniciar uma ofensiva contra o Iraque.Nesta sexta-feira, os 17 inspetores de armas da ONU permaneceram em sua base em Bagdá para avaliar o resultado dos dois primeiros dias de inspeções após quatro anos longe do Iraque, disseram fontes ligadas à ONU. Sexta-feira é o principal dia religioso da semana pelo calendário islâmico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.