Iraque aprova exportação de petróleo de região curda

O governo central do Iraque aprovou os planos dos curdos de exportar petróleo da região norte, segundo informação de autoridades divulgada neste domingo. A decisão pode ajudar a aliviar as tensões entre o governo árabe e maioria curda sobre como controlar os recursos petrolíferos.

AE-AP, Agencia Estado

10 de maio de 2009 | 11h54

O porta-voz do Ministério do Petróleo, Assem Jihad, disse que o petróleo pode ser negociado pela estatal Organização de Comércio de Petróleo e embarcado através dos dutos para o porto turco no Mar Mediterrâneo. O faturamento destas operações será depositado em uma conta federal.

A decisão de realizar exportação de petróleo pelos curdos vem em um momento crítico para o Iraque. O país, que é membro da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep), tem lutado para aumentar sua produção para níveis anteriores da invasão de 2003, e enfrentando falta de investimento, falta de infraestrutura e ataques de rebeldes. O ministro dos Recursos Naturais, Ashti Hawrami, informou que as exportações iniciais irão começar em primeiro de junho, de cerca de 100 mil barris por dia vindos de dois campos. Até o final de 2009, a expectativa é exportar 250 mil barris por dia.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquecurdospetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.