Iraque: bombas e confrontos matam 42 pessoas

Ataques a bomba tendo com alvo pessoas que faziam compras na região central do Iraque e confrontos perto da cidade de Fallujah, dominada por rebeldes, mataram pelo menos 42 pessoas nesta quinta-feira, disseram autoridades.

AE, Agência Estado

06 de março de 2014 | 17h36

Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pela sequência de ataques, que começou na tarde de quinta-feira. A maioria envolvia bombas em carros estacionados. Um dos ataques ocorreu com um explosivo instalado em um mercado a céu aberto.

Em Bagdá, um carro-bomba que tinha como alvo pessoas que faziam compras no bairro Amil, no sudoeste, matou sete pessoas e feriu 17, conforme a polícia. Uma bomba em uma cafeteria no bairro Cidade de Sadr matou quatro pessoas e feriu 15, informaram autoridades. Uma bomba em uma rua comercial no centro de Bagdá matou três pessoas e feriu 13, enquanto uma explosão perto da Zona Verde matou três pessoas e feriu oito.

Outra bomba no subúrbio de Jisr Diyala, no sudeste de Bagdá, matou dois civis e feriu sete, apontou a polícia. Em Hillah, localizada cerca de 95 quilômetros ao sul de Bagdá, dois carros-bomba mataram nove civis e feriram 28, também de acordo com a polícia.

Um policial disse que uma explosão matou quatro pessoas e feriu 10 na cidade vizinha de Iskandariyah, cerca de 50 quilômetros ao sul da capital iraquiana.

Três autoridades de saúde confirmaram o número de mortos e feridos nos ataques. Todos os funcionários do governo falaram sob condição de anonimato por não estarem autorizados a divulgar esse tipo de informação. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraquebombasconfrontosmortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.