Iraque convida EUA para discutir sobre piloto desaparecido

O governo do Iraque informou neste domingo estar pronto para receber uma delegação norte-americana para discutir o destino de um piloto norte-americano desaparecido no Iraque durante a Guerra do Golfo, em 1991. "O Iraque está pronto para receber qualquer equipe norte-americana, acompanhada pela imprensa dos EUA, para debater e documentar esta questão sob supervisão do Comitê Internacional da Cruz vermelha", informou o governo local por meio de um comunicado emitido pelo Ministério das Relações Exteriores. O tenente Michael Scott Speicher desapareceu quando seu avião F/A-18 Hornet foi abatido em 17 de janeiro de 1991, na primeira noite da guerra. Speicher, de 33 anos, foi listado como a primeira baixa norte-americana da Guerra do Golfo. Porém, rumores de que ele ainda estaria vivo e detido no Iraque persistiram durante anos, levando o Pentágono a alterar, no ano passado, seus status de "morto em ação" para "desaparecido em ação". Numa busca realizada em 1995 no local da queda, o assento ejetável foi encontrado, mas não havia nenhum indício sobre o piloto. O Iraque alega que Speicher morreu durante a queda sem conseguir ejetar-se do avião, apesar de seus restos mortais nunca terem sido encontrados. De acordo com um porta-voz iraquiano, a melhor forma de solucionar "questões técnicas como esta" é pelos meios legais especializados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.