Iraque critica encontro de inspetores com Bush

Irritado com a reunião entre os chefes da equipe de inspetores da ONU, Hans Blix e Mohamed al-Baradei, e o presidente americano, George W. Bush, o governo iraquiano denunciou a tentativa dos EUA de influenciar os trabalhos de inspeção. Por meio de um comunicado, o Ministério de Relações Exteriores do Iraque pediu a Blix e Baradei que "cumpram sua missão com imparcialidade, objetividade e profissionalismo, já que são funcionários internacionais, que devem reportar-se unicamente à ONU". Os dois inspetores estiveram na quarta-feira na Casa Branca, onde conversaram com Bush por dez minutos. No mesmo comunicado, o ministério iraquiano afirmou esperar que os especialistas possam começar logo os trabalhos. A partida da equipe depende da aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, que estabelecerá as normas da vistoria. Depois de mais de uma semana de impasse, os países membros do conselho se encaminham para um acordo para alterar o texto original da proposta americana, que dava aos EUA a possibilidade de intervir militarmente no Iraque, caso Bagdá não coopere com as inspeções. Espera-se que o acordo esteja concluído na semana que vem.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.