Iraque culpa terroristas vindos da Síria por 50% dos ataques

O porta-voz do governo iraquiano, Ali al-Dabbagh, disse neste domingo, 4, que "metade" dos atentados perpetrados no Iraque são obra de terroristas vindos da Síria."Dispomos de provas suficientes para dizer que 50% dosassassinatos e das explosões são perpetrados por radicais islâmicos árabes chegados da Síria", disse Dabbagh numa entrevista à rede de TV Al Arabiya."A Síria fecha os olhos. Já dissemos isso antes e voltamos a dizer hoje: estamos diante de um novo dia de sangue e dor no Iraque, resultante da falta de seriedade síria no controle de suas fronteiras", disse o porta-voz.Al-Dabbagh se referia ao atentado de sábado, no qual umcaminhão-bomba explodiu num mercado no centro de Bagdá, matando 131 pessoas e ferindo 305, segundo a última contagem do Ministério do Interior iraquiano.A Síria é acusada pelas autoridades iraquianas e pelo governo dos EUA de facilitar ou pelo menos tolerar a entrada de insurgentes em seu território, de onde, segundo os acusadores, estes saem para perpetrar ataques no Iraque.A nova acusação do governo do Iraque é feita quase um mês depois da Síria ter aberto sua embaixada em Bagdá, passados mais de 30 anos de relações diplomáticas suspensas.Por sua vez, o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, condenou o atentado de sábado e acusou os seguidores do ex-presidente iraquiano Saddam Hussein e os radicais islâmicos de perpetrarem outro crime.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.