Khalil Ashawi/Reuters
Khalil Ashawi/Reuters

Iraque deve solicitar ataques aéreos russos no país para combater Estado Islâmico

Líder de Defesa do Parlamento espera que Moscou tenha um papel mais importante no combate ao Estado Islâmico do que os EUA

O Estado de S. Paulo

07 Outubro 2015 | 09h31

BAGDÁ - O Iraque pode solicitar ataques aéreos russos contra o Estado Islâmico em seu território em breve e quer que Moscou tenha uma participação maior que a dos Estados Unidos na guerra contra os jihadistas, disse nesta quarta-feira, 7, o líder de Defesa do Parlamento e do Comitê de Segurança, Hakim Zamili.

“Talvez sejamos forçados a pedir à Rússia que realize ataques aéreos no Iraque nos próximos dias ou semanas. E isso depende de seu sucesso na Síria”, afirmou.

O governo do Iraque e as poderosas milícias xiitas apoiadas pelo Irã, que controlam um terço do país, dizem que os ataques promovidos pela coalizão liderada pelos EUA são ineficazes.

Os ataques russos contra a oposição ao governo na Síria aumentaram as esperanças em Bagdá que a Rússia se tornaria um parceiro eficaz contra o grupo extremista.

“Estamos procurando ver se a Rússia tem um papel mais importante no Iraque. Sim, definitivamente um papel mais importante que os americanos”, disse Zamili.

A intervenção russa no Oriente Médio, incluindo um novo acordo de segurança e inteligência compartilhada com Irã, Iraque e Síria, aumentou as preocupações em Washington de que seu ex-inimigo na Guerra Fria esteja ganhando influência na região produtora de petróleo.

“Acreditamos que essa região se desenvolverá em um futuro próximo e será um comando de operação conjunta para liderar a guerra contra o EI no Iraque”, afirmou Zamili. /REUTERS

Mais conteúdo sobre:
Iraque ataques Rússia Síria Estado Islâmico

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.