Saad Shalash/Reuters
Saad Shalash/Reuters

Iraque diz que Al-Qaeda está indo para Síria cometer ataque

Chanceler iraquiano alerta para o risco de a crise se espalhar pelo Oriente Médio

AP,

05 de julho de 2012 | 19h39

BAGDÁ - O chanceler iraquiano, Hoshyar Zebari, disse ter "informações confiáveis" de que militantes da Al-Qaeda estão cruzando a fronteira iraquiana e se instalando na Síria para planejar e organizar ataques. Zebari alertou para o risco de a crise síria chegar ao país vizinho e se espalhar pelo Oriente Médio.

Veja também:

link Síria comanda rede de centros de tortura, aponta relatório

De acordo com ele, Bagdá vem há anos pedindo para que o regime de Bashar Assad impeça a passagem de militantes sunitas sírios que engrossavam a insurgência iraquiana. "Agora, o fluxo mudou de direção", disse o chanceler. "Temos informações sólidas de inteligência que muitos membros da rede terrorista Al-Qaeda foram para a Síria", afirmou. "Nossa principal preocupação é como isto pode afetar a região, uma vez que extremistas e grupos terroristas estão se fixando em países vizinhos."

O chanceler lembrou que a posição de seu país sobre o conflito sírio sempre foi "clara". Ele defendeu a alternância de poder e condenou todos os tipos de violência, seja por parte do regime ou dos rebeldes. "Seguimos uma política neutra em relação à Síria", explicou Zebari. 

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueSíriaHoshyar ZebariAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.