Iraque diz que dois líderes da Al-Qaeda no país foram mortos em tiroteio

Forças americanas auxiliaram na operação e confirmaram morte dos terroristas

Agência Estado

19 de abril de 2010 | 11h28

BAGDÁ - Os dois chefes da organização terrorista Al-Qaeda no Iraque, Abu Omar al-Bagdadi e Abu Ayub al-Masri, foram mortos em um confronto com agentes militares no norte de Bagdá, informou nesta segunda-feira, 19, o primeiro-ministro Nouri al-Maliki.

 

Veja também:

especialAs franquias da Al-Qaeda

Segundo o premiê, agentes da inteligência iraquiana, ajudados por militares dos EUA, eliminaram os dois altos dirigentes da organização terrorista. O premi~e mostrou fotos de ambos os insurgentes antes e depois do tiroteio.

Al-Masri, também conhecido como Abu Hamza al-Muhayer, é o líder da Al-Qaeda no Iraque, enquanto al-Bagadi é considerado o máximo dirigente do Estado Ilâmico do Iraque, uma coalizão terrorista com estreitos vínculos com a Al-Qaeda.

Al-Maliki afirmou que estão sendo realizados exames médicos nos dois cadáveres para confirmar sua identidade. O premiê acrescentou que esse é um grande passo não somente para as forças de segurança, mas também para os iraquianos. Ele ainda disse que o governo seguirá trabalhando para erradicar o terrorismo do país.

A morte dos terroristas foram confirmadas pelas forças militares americanas, que auxiliaram na operação em Bagdá. "A morte dos dois insurgentes é um golpe potencialmente devastador para a Al-Qaeda no Iraque", informou o Exército dos EUA no país por meio de um comunicado.

 

(Com informações das agências Efe e Associated Press)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.