Iraque domina debate de pré-candidatos democratas nos EUA

Os oito pré-candidatos democratas às eleições presidenciais americanas atacaram a política do presidente George W. Bush no Iraque, no primeiro debate televisionado da campanha. Os democratas pediram para que o presidente, que é republicano, não vete um projeto de lei aprovado pelas duas casas do Congresso estabelecendo um cronograma para a retirada das tropas americanas do Iraque. Bush já disse que vai vetar o projeto na semana que vem.?Se esse presidente não nos tirar do Iraque, quando eu for presidente, eu farei isso?, disse a senadora de Nova York Hillary Clinton.Outro favorito na corrida democrata, o senador de Illinois Barack Obama, disse que ?nós estamos a uma assinatura do fim dessa guerra?.O debate foi realizado na Carolina do Sul, que será o primeiro Estado a realizar uma votação primária para escolher o candidato presidencial democrata, no começo do ano que vem.Segundo o correspondente da BBC, James Westhead, não houve grandes confrontos ou gafes entre os pré-candidatos.IraqueMas, apesar do consenso sobre a retirada do Iraque, a questão também gerou ataques por causa da posição de cada pré-candidato antes da guerra.?Eu estou orgulhoso por ter me oposto a essa guerra desde o começo?, disse Obama.Já Clinton, que votou a favor da guerra em 2003, disse que se soubesse então o que sabe agora, teria agido de forma diferente.O senador John Edwards afirmou que qualquer um que tenha votado a favor da invasão ?deveria vasculhar sua consciência?. Na época, Edwards apoiou a guerra, mas pediu desculpas desde então. O debate durou 90 minutos, com cada candidato tendo no máximo um minuto para responder as perguntas, sem direitos de réplica ou debate direto.Os pré-candidatos republicanos realizarão seu primeiro debate televisionado no dia três de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.