Iraque e Afeganistão integram patrimônio da Unesco

O Vale de Bamiyan no Afeganistão, onde ficavam as imponentes estátuas de Buda destruídas pelo Taleban, e a cidade de Assur, no Iraque, estão entre os 24 novos locais acrescentados à Lista de Patrimônio Mundial da Unesco. Os locais no Iraque e no Afeganistão também foram colocados na lista do Patrimônio Ameaçado. Entre os novos membros da lista de Patrimônio Mundial estão os Royal Botanic Gardens de Londres e um distrito da cidade Tel Aviv, famoso pela arquitetura Bauhaus. Pela primeira vez, Sudão, Gâmbia, Cazaquistão e Mongólia foram classificados. O Comitê de Patrimônio Mundial da Unesco implementa a Convenção das Nações Unidas de 1972 sobre a proteção do patrimônio cultural e natural do mundo. Com as novas adições, chega a 754 o número de locais classificados como patrimônio da humanidade. No Iraque, a cidade de Assur foi a capital no Império Assírio, e data do terceiro milênio antes de Cristo. Ela é considerada ameaçada por um projeto de barragem do Rio Tigre, interrompido durante a guerra dos Eua contra Saddam Hussein, mas que ainda poderá ser retomado. Na América do Sul, foi acrescentada à lista a região de Quebrada de Humahuaca, na Argentina.

Agencia Estado,

03 Julho 2003 | 19h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.