Iraque era responsável por matar Saddam, diz militar dos EUA

Um general norte-americano disse na quarta-feira que as forças dos Estados Unidos deixaram a cargo das autoridades iraquianas todas as medidas de segurança para a execução de Saddam Hussein, inclusive revistas para impedir a entrada de celulares no local. Um vídeo feito clandestinamente, aparentemente com um celular, mostra autoridades xiitas humilhando verbalmente Saddam instantes antes do enforcamento, o que provocou a ira dos sunitas e preocupação entre xiitas e curdos moderados. Em entrevista coletiva na quarta-feira, o general William Caldwell, porta-voz das forças dos EUA no Iraque, comentou o vídeo, dizendo: "Não foi nossa decisão o que aconteceu, mas teríamos feito diferente." "Não temos absolutamente nada a ver com a instalação onde aconteceu a execução", afirmou Caldwell, acrescentando que as forças dos EUA levaram Saddam ao amanhecer para a prisão onde ele foi executado e saíram em seguida. O governo iraquiano prometeu investigar a filmagem, que foi amplamente divulgada por TVs e sites. Ao contrário do que declarou um promotor que acompanhou o enforcamento, Caldwell disse que as forças dos EUA não eram responsáveis por revistar os presentes e recolher seus celulares.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.