Iraque está perto de retomar cidade do EI, diz oficial dos EUA

Segundo tenente-general americano, grupo jihadista está na defensiva e 'forçado a se expor'

O Estado de S .Paulo

23 de fevereiro de 2015 | 14h03

CAMPO ARIFJAN, KUWAIT - As forças iraquianas aparentemente estão a caminho de expulsar os militantes do Estado Islâmico (EI) da cidade de Al-Baghdadi, garantindo o domínio de uma área perto de uma base aérea fundamental onde fuzileiros navais americanos treinam forças locais, disse um alto comandante dos EUA nesta segunda-feira, 23.

O tenente-general James Terry, principal comandante da coalizão liderada pelos EUA para ações no Iraque e na Síria, minimizou a conquista de grandes partes da cidade neste mês pelos jihadistas, afirmando que a área está sendo disputada há muito tempo.

Falando a repórteres antes de uma reunião extraordinária de estratégia de guerra com autoridades militares americanas e líderes diplomáticos no Kuwait, Terry disse que o EI está na defensiva após ter avançado pelo norte do Iraque no ano passado. "Minha opinião é que o EI está paralisado, na defensiva, e realmente forçado a se expor em busca de conseguir ganhos."

A 7ª Divisão do Exército iraquiano, incluindo uma de suas unidades especiais, se juntou a forças tribais para reconquistar Al-Baghdadi, que fica a cerca de 85 quilômetros a noroeste de Ramadi, na província de Anbar, disse Terry. "Baghdadi não é tão grande. Estou confiante que os iraquianos vão reconquistá-la. Acho que eles têm a força adequada para conseguir isso." /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
Estado IslâmicoIraquejihadismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.