Iraque investiga atentado e prende agentes de segurança

O general Qassim al-Moussawi, principal porta-voz militar do Iraque em Bagdá, anunciou hoje dezenas de prisões relacionadas a um duplo atentado no domingo contra prédios do governo na capital. O oficial disse que 11 membros do Exército e 50 agentes de segurança foram detidos na investigação do pior ataque no Iraque em dois anos, que deixou 155 mortos.

AE-AP, Agencia Estado

29 de outubro de 2009 | 11h46

As prisões foram as primeiras anunciadas no caso. Al-Moussawi não disse se os presos eram suspeitos de envolvimento nas explosões ou se teriam agido com negligência em seus deveres em Bagdá. Os ataques contra a Administração Provincial de Bagdá e Ministério da Justiça causaram revolta entre muitos iraquianos, que questionam a capacidade de o governo proteger a população.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueagentes de segurançaataque

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.