Iraque: militantes matam 46 em ataque a mesquita sunita

Militantes atacaram uma mesquita sunita numa província próxima a capital iraquiana durante as orações desta sexta-feira, matando pelo menos 46 pessoas e deixando mais de 50 feridas. Um oficial do Exército e um policial disseram que suicidas invadiram a mesquita Musab bin Omair, na vila de Imam Wais, província de Diyala, e detonaram os explosivos que levavam junto ao corpo, antes de homens armados entrarem no local e abrirem fogo contra os fiéis.

Estadão Conteúdo

22 de agosto de 2014 | 12h10

As fontes disseram que combatentes do grupo Estado Islâmico vem tentando convencer integrantes de duas importantes tribos sunitas locais - a Oal-Waisi e a al-Jabour - a juntar-se a eles, mas até agora as tribos têm se recusado.

Dois funcionários da área da saúde confirmaram os números de mortos e feridos. Todas as fontes falaram em condição de anonimato.

As cidades de Jalula e al-Saadiyah caíram recentemente nas mãos dos militantes do Estado Islâmico, mas Imam Wais, cerca de 120 quilômetros a nordeste de Bagdá, continua sob controle do governo.

Autoridades de Imam Wais disseram que as forças de segurança iraquianas e milicianos xiitas correram para o local após o ataque para reforçar a segurança na região, mas foram impedidos por bombas plantadas pelos militantes, medida que permitiu que eles fugissem. Quatro milicianos xiitas foram mortos e treze ficaram feridos pelos explosivos. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueataquemesquitasunitamortos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.