Iraque não ampliou cooperação, dizem inspetores da ONU

O governo do presidente iraquiano Saddam Hussein não está cumprindo a promessa de ampliar os esforços de cooperação com os inspetores de armas das Nações Unidas, aparentemente encorajado pelos protestos contra a guerra ocorridos durante o fim de semana. Isso foi o que disseram inspetores no Iraque, segundo o jornal The Washington Post, um dos mais respeitados dos Estados Unidos. Nenhum cientista envolvido com desenvolvimento de tecnologia química, biológica ou de mísseis concordou em realizar entrevista privada com os inspetores desde 7 de fevereiro, um dia antes da chegada dos chefes dos inspetores ao Iraque. Segundo o Post, as Nações Unidas também não receberam documentos adicionais sobre programas antigos de armas, apesar da iniciativa do governo iraquiano de lançar uma comissão para buscar tais evidências no país, a pedido dos inspetores. O Post diz que um funcionário das Nações Unidas afirmou que, desde a última reunião do Conselho de Segurança da ONU, "não foram vistos movimentos positivos do Iraque". Outro acrescentou que "eles (o Iraque) não estão cumprindo com seus compromissos". As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.