Iraque não tem meios de atacar Israel, garante Aziz

O vice-primeiro-ministro do Iraque, Tariq Aziz, disse numa entrevista à televisão francesa que seu país carece de meios para lançar uma operação militar contra Israel, caso se inicie um conflito no Oriente Médio. "Não temos hoje os meios que tínhamos em 1991 para atacar Israel", admitiu Aziz à TV France-2, referindo-se ao ano no qual ocorreu a Guerra do Golfo."Não somos uma ameaça a ninguém. Não podemos nem cogitar a hipótese de uma represália porque não temos como levá-la adiante", garantiu Aziz em entrevista ao vivo concedida a partir de Roma, onde deverá reunir-se amanhã com o papa João Paulo II."Este é mais um dos jogos criados pelos norte-americanos e israelenses para criar terror e alarmes falsos de que representamos uma ameaça", afirmou."Todos os nossos mísseis de longo alcance foram destruídos."Em 1991, o Iraque disparou 39 mísseis Scud contra cidades israelenses, causando danos e medo, mas um número relativamente baixo de vítimas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.