Iraque obtém o direito parcial de julgar norte-americanos

O Iraque garantiu o direito de julgar militares e civis norte-americanos por crimes cometidos fora de suas bases e quando fora de serviço, segundo a última versão de um tratado de segurança que fixará os termos da ocupação norte-americana no país após o fim deste ano.O projeto estipula que os EUA terão o direito primário de exercer jurisdição sobre seus soldados e civis apenas se eles cometerem um crime dentro de suas instalações ou quando em missões oficiais. A decisão é considerada uma vitória do primeiro-ministro iraquiano Nuri al-Maliki, que assumiu uma posição irredutível na defesa da soberania de seu país no acordo.Se for assinado por ambos os países e aprovado pelo parlamento iraquiano, o tratado entra em vigor em 1º de janeiro e durará três anos, durante os quais ocorrerá a retirada gradual das forças militares norte-americanas. De acordo com o documento, a retirada deve começar em junho de 2009 e ser concluída até dezembro de 2011. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.