Iraque oferece diálogo aos Estados Unidos

O vice-presidente do Iraque, Taha Yassin Ramadan, disse que seu país está pronto para um "diálogo" com os EUA. "Nós estamos prontos para um diálogo com a administração norte-americana e prontos para desenvolver relações econômicas", disse Ramadan.No entanto, em entrevista à rede de televisão Al-Shabab - de propriedade do filho do presidente Saddam Hussein -, Ramadan também acusou os EUA de estarem tentando dominar o mundo, dizendo que o Iraque não aceita isso. "Nós estamos prontos para um diálogo e relações normais com todos os países do mundo, exceto com Israel", disse. "Se eles abandonarem a agressão e houver um diálogo que conduza a relações normais, alcançando interesses mútuos, distante da interferência em assuntos internos, então não teremos objeções", disse.Ramadan também fez um apelo aos países árabes para virem em defesa do Iraque, dizendo que eles são o próximo alvo de Washington. Sobre o gesto de países que se opõem às ameaças de guerra dos EUA, Ramadan disse que o Iraque os ajudaria em seu argumento contra a guerra através da cooperação com os inspetores de armas da ONU."Nós faremos o melhor para solidificar a posição dos países justos e para reforçar sua posição na defesa dos direitos do Iraque", disse o vice-presidente iraquiano. "Nós concordamos em intensificar nossos esforços para resolver aqueles problemas pendentes (com os inspetores), e nos próximos dias alcançaremos mais progressos", acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.