Iraque ordena prisão de vice-presidente sunita

O governo do Iraque, liderado pelos árabes xiitas, emitiu nesta segunda-feira uma ordem de prisão contra o vice-presidente Tariq al-Hashemi, o mais graduado funcionário sunita no governo, sob acusações de terrorismo. A ordem foi emitida por um comitê judiciário um dia após as últimas tropas norte-americanas deixarem o país e sinaliza uma escalada nas tensões entre árabes xiitas e sunitas, que quase levaram o país a uma guerra civil há alguns anos.

AE, Agência Estado

19 de dezembro de 2011 | 16h33

A televisão estatal iraquiana exibiu confissões de supostos terroristas, que implicaram al-Hashemi em atentados. Al-Hashemi é um dos líderes políticos do bloco Iraqiya, que suspendeu sua participação no Parlamento em reclamação às nomeações de xiitas para os ministérios mais fortes do governo, comandado pelo primeiro-ministro Nouri al-Maliki, um xiita. O bloco Iraqiya, que também inclui alguns políticos xiitas, venceu por estreita margem as eleições parlamentares do ano passado, mas manobras políticas de al-Maliki fizeram com que ele detivesse o cargo de premiê.

As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.