Iraque pediu à Suécia informação sobre antraz

A embaixada iraquiana em Estocolmo pediu ao governo sueco informações sobre o antraz, bactéria usada como uma poderosa arma biológica. A solicitação, feita em outubro, foi passada hoje à imprensa por uma autoridade sueca. "Tivemos um pedido feito em outubro sobre medidas de proteção e descontaminação do antraz", disse um assessor do ministro de relações exteriores do país, acrescentando que a solicitação iraquiana não foi atendida.O documento, contudo, ainda não veio a público, porque o departamento que o guarda está fechado no domingo. O governo sueco se negou a especular sobre as intenções do Iraque. No sábado, um jornal finlandês relatou que o país recebeu um pedido semelhante da embaixada iraquiana em Helsinque, no mesmo mês. Segundo o diário Ilta-Sanomat, o Iraque queria conhecer métodos para proteção, detecção e descontaminação do antraz, bem como os equipamentos envolvidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.