Iraque pode ter guerra civil, diz general dos EUA

O mais importante comandante militar norte-americano no Oriente Médio, general John Abizaid, afirmou que o Iraque pode ter uma guerra civil se a atual onda de violência não for contida."A violência sectária é, provavelmente, a maior que eu já vi", disse Abizaid à uma comissão do Senado dos Estados Unidos.Abizaid estava sendo questionado por senadores americanos sobre o diagnóstico feito pelo diplomata britânico William Patey, que deixou na semana passada o posto de Embaixador em Bagdá.Patey sugere, em documentos confidenciais obtidos pela BBC, que uma guerra civil é o cenário mais provável no Iraque no médio prazo.O correspondente da BBC em Washington informa que o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, estava sentado ao lado de Abizaid durante seu depoimento ao Senado.Rumsfeld tem negado alegações de que o Iraque está próximo de uma guerra civil.No documento divulgado nesta quinta-feira, o diplomata britânico ressalva que a situação não está totalmente fora do controle, mas que permanecerá ?confusa e difícil? nos próximos cinco a dez anos.?A perspectiva de uma guerra civil de baixa intensidade e uma divisão ?de fato? do Iraque é mais provável que uma transição bem sucedida e substancial para a democracia neste momento?, escreveu Patey.Nesta quinta-feira, uma bomba explodiu na capital do Iraque, Bagdá, matando pelo menos dez pessoas e ferindo cerca de 30 nas proximidades de uma movimentada área comercial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.