Iraque promete resposta detalhada ao dossiê britânico

O gabinete iraquiano voltou a rechaçar acusações britânicas de que o presidente Saddam Hussein tenta obter armas químicas, biológicas e nucleares, e anunciou que dará uma resposta em detalhes. Segundo a tevê iraquiana, após a reunião do gabinete, um porta-voz disse que está sendo preparada uma resposta "detalhada e completa" ao dossiê de inteligência sobre as armas iraquianas divulgado ontem pelo primeiro-ministro britânico, Tony Blair.O porta-voz, não identificado, afirmou que "o dossiê de Blair é cheio de mentiras e as equipes de inspeção serão capazes num curto período de verificar que tais afirmações não têm fundamento". Durante a reunião, Saddam Hussein criticou os Estados Unidos, dizendo que Washington exige que o Iraque implemente resoluções do Conselho de Segurança, mas não faz o mesmo em relação a Israel, segundo a agência de notícias iraquiana.O presidente egípcio, Hosni Mubarak, viajou à Arábia Saudita para reunir-se com o príncipe herdeiro Abdullah, num esforço para evitar uma guerra Iraque-EUA, divulgou a agência oficial de notícias saudita. No encontro, foi discutida a deterioração da situação no Oriente Médio e a "aceleração de eventos que podem resultar em finais desfavoráveis", segundo a agência.Na terça-feira, Mubarak recebeu no Cairo o chanceler iraquiano, Naji Sabri, que lhe entregou uma mensagem de Saddam. Após o encontro, o ministro do Exterior egípcio, Ahmed Maher, descreveu a mensagem como um compromisso de Saddam de "deixar os inspetores de armas desenvolverem incondicionalmente seus trabalhos no Iraque".Na Síria, o ministro do Exterior Farouk al-Sharaa pediu ao Iraque que permita a volta dos inspetores da ONU e remova um pretexto para um ataque norte-americano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.