Iraque protesta contra ataque turco a cidades iraquianas

Exército turco bombardeia alvos em território vizinho em ofensiva contra curdos

Agencia Estado

15 Junho 2007 | 02h48

O Ministério de Relações Exteriores do Iraque convocou neste sábado, 9, o encarregado de negócios da Embaixada turca em Bagdá para protestar contra os bombardeios realizados pelo Exército turco, atingindo localidades iraquianas nas proximidades da fronteira entre os dois países. O protesto foi apresentado pelo vice-ministro iraquiano de Relações Exteriores, Mohammed al-Hajj Mahmoud. Na sua nota, ele pediu o "fim imediato das ações, já que os assuntos relacionados à segurança entre os dois países podem ser analisados pelo diálogo direto". O número dois da diplomacia iraquiana alertou que "as atividades solapam a confiança e geram efeitos negativos nos laços entre os dois Estados amigos, além de criar instabilidade na região". Mahmoud lembrou que seu país rejeita a atuação de organizações terroristas e que sua Constituição proíbe que o território do Iraque seja usado como trampolim para ataques contra países vizinhos. "A postura do Iraque em relação à Turquia se baseia nos princípios de boa vizinhança e não-intervenção nos assuntos internos de outros países", concluiu o comunicado. O Exército turco anunciou na sexta que estabelecerá a partir deste sábado quatro "zonas temporárias de segurança" em três das províncias mais conflituosas no sudeste do país, para evitar ataques do ilegal Partido dos Trabalhadores do Curdistão. Segundo o Estado-Maior das Forças Armadas turcas, nas províncias de Sirnak, Siirt e Hakkari será proibido o tráfego aéreo civil até setembro.

Mais conteúdo sobre:
Iraque bombardeiro Turquia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.