Iraque quer cronograma de retirada de tropas dos EUA

O ministro das Relações Exteriores do Iraque, Hoshyar Zebari, reafirmou que qualquer acordo de segurança entre seu país e os EUA precisará conter "um cronograma muito claro" para a saída das tropas de ocupação norte-americanas. Segundo ele, os negociadores dos dois países estão "muito perto" de concluir um acordo bilateral de segurança de longo prazo, que estabelecerá as regras para a presença das tropas dos EUA e de seus aliados no Iraque depois de vencer o atual mandato concedido pela Organização das Nações Unidas (ONU), em dezembro próximo.Indagado sobre se o Iraque aceitaria um acordo que não incluísse um cronograma para a retirada, Zebari respondeu que "não, não, definitivamente, é necessário que exista um cronograma muito claro".Na semana passada, altos funcionários do Iraque disseram que o governo do país havia chegado a um acordo com representantes norte-americano para que as tropas dos EUA deixassem as cidades iraquianas até 30 de junho de 2009, passando a ficar dentro das dezenas de bases que construíram no interior do país, e que todas as tropas de combate deixariam o Iraque até outubro de 2010. Funcionários dos EUA, porém, negaram ter feito qualquer acordo que incluísse datas.O presidente dos EUA, George W. Bush, tem se recusado a aceitar qualquer cronograma para a saída das tropas norte-americanas. Há outras divergências importantes impedindo que os dois países cheguem a um acordo, entre elas a definição de se as tropas dos EUA que permanecerão no Iraque poderão lançar missões de combate sem autorização prévia do governo iraquiano e se os militares dos EUA e mercenários estrangeiros em território do Iraque continuarão a desfrutar de imunidade perante a Justiça iraquiana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.