Iraque: rebeldes assumem controle da refinaria de Beiji

Líderes tribais do Iraque e forças do governo chegaram a um acordo para retirar pacificamente soldados iraquianos da refinaria de petróleo de Beiji, que está sob controle dos militantes desde o fim de semana. O acordo encerrou duas semanas de conflitos no local e representou uma derrota dos esforços do governo para proteger instalações importantes de petróleo do país.

Agência Estado

24 de junho de 2014 | 11h57

As forças de segurança entregaram suas armas ao Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL) e seguiram para a região curda semiautônoma do Iraque. Militantes sunitas celebraram na refinaria e na cidade de Beiji, disparando tiros para o ar e proclamando vitória em alto-falantes, segundo moradores da região.

Já a televisão estatal Al Iraqiyya continuou a insistir, em transmissões nesta terça-feira, que a refinaria está sob controle do governo de Bagdá e voltará a operar "dentro de alguns dias".

Na ausência de um Exército e de autoridades políticas, líderes tribais locais emergiram nos últimos dias como negociadores para ajudar a restaurar a estabilidade em muitas regiões do Iraque. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
IraquerefinariaBeijisunitas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.