Iraque rejeita nova resolução proposta pelos EUA

O vice-primeiro-ministro iraquiano, Tarek Aziz, rejeitou nesta quarta-feira uma nova resolução da ONU sobre desarmamento, e advertiu que o Iraque considerará "inimigos" todos os países que participarem de uma ação militar contra Bagdá.Aziz fez a declaração durante sua visita a Ancara, na Turquia, doze horas depois de os EUA se oporem ao acordo entre o Iraque e a ONU para a volta dos inspetores de armas das Nações Unidas a Bagdá. Os norte-americanos exigiram uma nova resolução que inclua a ameaça do uso da força contra o regime iraquiano. "A proposta dos EUA é inaceitável, não apenas para o Iraque, mas também para o Conselho de Segurança", disse Aziz.O acordo fechado em Viena, na Áustria, entre a ONU e os funcionários iraquianos não prevê que oito palácios presidenciais de Saddam Hussein e alguns lugares reivindicado pelos EUA sejam vistoriados pelos inspetores. Com isso, EUA deixaram claro o seu descontentamento com a resolução, e agora pressionam o Conselho de Segurança a adotar regras mais rígidas contra Bagdá.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.