Iraque retoma parte de cidade estratégica de extremistas

As forças armadas se reagruparam parcialmente após recuarem frente à expansão relâmpago do Estado Islâmico no país

Estadão Conteúdo

11 Novembro 2014 | 12h25

O Iraque recapturou a maior parte da cidade de Beiji, onde o país mantém sua maior refinaria, das mãos do grupo Estado Islâmico. A conquista do local, que também é sede da TV estatal, poderá permitir aos soldados iraquianos se prepararem para atacar a cidade vizinha de Tikrit, tomada pelos extremistas em seu avanço meteórico pelo país nos últimos meses.

Segundo Raed Ibrahim, o governador da província de Salahuddin, os militares retomaram 75% de Beiji, incluindo o centro da cidade e alguns bairros periféricos. Apesar do avanço, o Exército segue enfrentando forte resistência dos militantes, que, segundo Ibrahim, utilizam homens-bomba para dificultar a ganhada de terreno pelo Exército.

Não há informações sobre o destino da refinaria, que fica nos arredores da cidade e tem sido atacada por combatentes do Estado Islâmico desde junho. Apesar disso, os extremistas não conseguiram conquistá-la, já que a pequena unidade do Exército na refinaria tem resistido aos ataques com o apoio aéreo do governo.

As forças de segurança do Iraque se reagruparam parcialmente após recuarem frente à expansão relâmpago do Estado Islâmico no país. Nas últimas semanas, os soldados reconquistaram uma série de pequenas cidades e vilas, mas a retomada de Beiji é estrategicamente significante para a campanha contra os militantes. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Estado IslâmicoIraquecidade

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.