Iraque suspende bombardeios em regiões populosas

O primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, disse, neste sábado, que ordenou ao exército para que interrompesse os bombardeios a áreas populosas detidas por militantes a fim de poupar as vidas de "vítimas inocentes", enquanto as forças armadas lutam para recuperar as cidades tomadas pelo grupo extremista Estado Islâmico neste verão.

Estadão Conteúdo

13 de setembro de 2014 | 19h21

"Eu dei essa ordem dois dias atrás porque nós não queremos ver mais inocentes morrerem nos lugares e províncias controladas por Daesh", afirmou Al-Abadi, em entrevista coletiva em Bagdá, referindo-se ao grupo Estado Islâmico pela sua sigla em árabe.

Ele acusou os militantes de usarem civis como escudos humanos para impedir o avanço das forças de segurança do Iraque. Mas Al-Abadi prometeu continuar com as operações militares contra o grupo separatista Al-Qaeda, que tomou o controle de grandes territórios no norte e oeste do país em uma ofensiva sem precedentes junho.

"Nós continuaremos a perseguí-los (os combatentes do Estado Islâmico) e nós sabemos que eles estão se escondendo atrás dos civis", acrescentou.

O enviado da Organização das Nações Unidas (ONU) para o Iraque, Nickolay Mladenov, que estava presente na conferência, elogiou o compromisso do primeiro-ministro iraquiano de proteger os civis. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
IraqueViolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.