Iraque tem maior número de mortos desde maio de 2008

Segundo governo, em julho, 535 pessoas morreram por conta da violência

AE, Agência Estado

31 de julho de 2010 | 18h12

Julho foi o mês mais mortífero no Iraque desde maio de 2008. No sétimo mês do ano, 535 pessoas morreram em todo o país por causa da violência, segundo dados do governo divulgados hoje.

Um total de 396 civis, 89 policiais e 50 soldados morreram em ataques em julho, segundo informações compiladas pelos Ministérios da Saúde, Defesa e Interior. O número de vítimas é o mais alto para um único mês desde maio de 2008, quando 563 pessoas foram mortas em episódios violentos.

As informações divulgadas hoje também mostraram que 1.043 pessoas - 680 civis, 198 policiais e 165 soldados - ficaram feridas em ataques ocorridos neste mês, o número mais alto deste ano. Os dados também mostraram que 100 insurgentes foram mortos e 955 foram detidos.

Quatro soldados norte-americanos morreram em julho - apenas um deles em incidente hostil - elevando para 4.413 o total de militares mortos no Iraque desde a invasão de 2003 que depôs o ditador Saddam Hussein, segundo contagem da agência France Presse baseada em registros do site independente www.icasualties.org.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Iraqueviolênciamortes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.