Iraque transformará deserto em cova para invasores, diz ministro

O ministro de Relações Exteriores do Iraque, Naji Sabri, ameaçou transformar o deserto do país em uma cova para as forças invasoras dos Estados Unidos e do Reino Unido, caso elas não se retirem do território iraquiano. "Nós vamos transformar o deserto em uma grande cova para norte-americanos e britânicos", afirmou Sabri, em uma entrevista coletiva em Bagdá. "Eles não sairão seguros da nossa terra", disse. Sadi exigiu que as tropas recuem ou se rendam, e disse que a cada dia que passa os soldados invasores estão afundando ainda mais na lama da derrota e terão perdas ainda maiores. SuicidasO vice-primeiro ministro do Iraque, Tariq Aziz, declarou que ocorrerão mais ataques suicidas como o de sábado, no qual quatro soldados norte-americanos foram mortos. Em entrevista exclusiva distribuída no site da ABC News, Aziz declarou que os ataques com homens-bomba não são uma estratégia nova e que os iraquianos têm o direito de se defenderem com todas as formas disponíveis. Aziz negou as acusações de ligações do Iraque com Osama bin Laden, líder da rede terrorista Al Qaeda e acusado de ser o mentor dos ataques terroristas de 11 de setembro aos Estados Unidos. Ele também negou que existam vínculos entre bin Laden e os estrangeiros que estão entrando no país para ajudar na defesa do governo de Saddam Hussein. "Esses estrangeiros não têm conexões com Osama bin Laden. São apenas pessoas que consideram isto que está acontecendo injusto", declarou. As informações são das agências internacionais. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.