Mohamed Al-Mosuli/Efe
Mohamed Al-Mosuli/Efe

Iraque vai permitir a entrada de refugiados sírios

Os 17 meses de conflito na Síria causaram a saída de milhares de pessoas do país

AE, Agência Estado

23 de julho de 2012 | 13h20

BAGDÁ - O primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki, instruiu nesta segunda-feira, 23, as forças de segurança e o Crescente Vermelho a permitirem a entrada de refugiados sírios e dar suporte a eles, revertendo uma decisão anterior.

Veja também:

linkSírios de classe média e alta também fogem para o Líbano

linkTumultos em campo de refugiados sírios na Turquia ferem oito

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

Os 17 meses de conflito na Síria causaram a saída de milhares de pessoas do país, uma parte delas em direção ao Iraque. O governo iraquiano afirmou anteriormente que não aceitaria refugiados e fechou sua fronteira, exceto para cidadãos iraquianos fugindo da Síria.

O porta voz do governo, Ali Dabbagh, havia dito na sexta-feira que o país não ofereceria abrigo aos refugiados por que "nós não temos condições de dar auxílio... E pela situação da segurança."

O Ministério do Transporte afirmou que mais de 2 mil iraquianos retornaram da Síria nos últimos dias. Durante anos foram os iraquianos que atravessaram a fronteira para fugir da violência sectária que afligiu o país entre 2005 e 2007. Agora o fluxo de refugiados se inverteu.

As informações são da Dow Jones e Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.