Iraque violou sanções da ONU, diz inspetor

O Iraque violou as sanções impostas ao país pela ONU ao importar motores de mísseis e matéria-prima para a produção de combustível sólido de foguetes, disse o chefe dos inspetores de armas das Nações Unidas, Hans Blix. Ele também acusou o governo iraquiano de não ter se ?esforçado? para atender ao pedido de uma lista com os nomes dos cientistas iraquianos que já estiveram envolvidos na produção de armas de destruição em massa. A despeito disso, Blix informou que não há provas cabais de que o Iraque continue a armazenar ou desenvolver esse tipo de arma.Mohamed El-Baradei, chefe da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) disse que o Iraque precisa oferecer uma ?cooperação ativa? no que diz respeito às entrevistas que os inspetores querem realizar com cientistas iraquianos. ?Não conseguimos realizar as entrevistas com privacidade no Iraque, e isso não mostra a cooperação ativa que procuramos?, disse.Durante a fala de Blix perante o Conselho de Segurança da ONU, o embaixador dos EUA, John Negroponte, conclamou o Iraque a admitir que ?mantém, ainda hoje?, programas de armas. ?Menos do que isso não é cooperação, e constituirá nova flagrante violação?, disse, usando um jargão diplomático que pode abrir caminho para a guerra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.