Iraquiano suspeito de enviar cartas tóxicas é preso

A polícia belga anuncia que prendeu um iraquiano suspeito de envolvimento com o envio, nos últimos dias, de cartas com substâncias tóxicas ao primeiro-ministro Guy Verhofstadt, às embaixadas americana, britânica e saudita e a prédios do governo da Bélgica. A identidade do homem, de 45 anos, não foi revelada.A polícia informou que ele foi detido depois de investigadores terem ficado com irritação nos olhos, nariz e pulmões quando analisavam documentos encontrados na casa do suspeito em Deinze, uma cidade no oeste da Bélgica. As queixas levaram as autoridades a esvaziarem um prédio da polícia no centro de Bruxelas, onde os documentos do iraquiano eram examinados. Ainda não se sabe ao certo o que causou as reações nos investigadores.Nenhuma acusação criminal foi anunciada até o momento. A polícia anunciou a prisão um dia depois de informar que estava investigando 10 cartas com substâncias tóxicas enviadas ao gabinete te Verhofstadt, às embaixadas de Arábia Saudita, Estados Unidos e Grã-Bretanha e a edifícios do governo belga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.