Iraquianos capturam saudita envolvido em ataque contra refinaria

Guardas de fronteira iraquianos capturaram um saudita que admitiu ter envolvimento no ataque suicida contra a refinaria de petróleo Abqaiq, na Arábia Saudita, na semana passada, afirmou o porta-voz do exercito iraquiano, Saadoun al-Jabiri, nesta quarta-feira. Al-Jabiri confirmou que Abdullah Salah al-Harbi foi detido na terça-feira no deserto, na fronteira entre os dois países. O porta-voz afirmou ainda que al-Harbi teria confessado que outros cinco sauditas atravessaram a fronteira com ele, mas se perderam no deserto. Forças iraquianas estariam a procura deles. O porta-voz citou o depoimento do saudita a investigadores dizendo que a última operação da qual ele fizera parte foi o ataque contra Abqaiq e afirmou que al-Harbi era procurado por autoridades sauditas. O bombardeio em Abqaiq, no dia 24 de fevereiro, foi o primeiro contra uma refinaria na Arábia Saudita, país de origem de Osama bin Laden e que vem lutando contra militantes da Al-Qaeda desde 2003. Os terroristas suicidas tentaram atacar a refinaria com dois carros cheios de explosivos. Um dos veículos colidiu com o portão e os seguranças abriram fogo detonando a carga antes que eles pudessem entrar. Pelos menos dois militantes e dois seguranças morreram.

Agencia Estado,

02 Março 2006 | 13h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.