Iraquianos criam seus próprios campos de refugiados, diz ONU

Relatório mostra que muitos exilados não se adaptam à casa de parentes e amigos

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

Os iraquianos que se viram obrigados a fugir de suas casas por causa do conflito no país começaram a criar seus próprios campos de refugiados porque não conseguiam se abrigar nas casas de familiares e amigos, revelou nesta sexta-feira, 15, o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur). "Nós estamos começando a ver a criação de campos de refugiados dentro do próprio Iraque", disse Andrew Harper, funcionário do Acnur, durante conversa com jornalistas em Genebra. A precariedade dos serviços comunitários básicos - como cuidados médicos, distribuição de comida e acesso à água - levou algumas províncias a restringirem a aceitação de desabrigados e refugiados, relatou Harper. Com isso, os refugiados começaram a estabelecer seus próprios campos, muitos dos quais ficam em Najaf e outras partes do sul do Iraque. Entretanto, eles carecem de acesso a comida e água potável, observou Harper. Centenas de milhares de iraquianos que fugiram da violência foram abrigados por familiares e amigos ao longo dos últimos anos no Iraque. Ao mesmo tempo, mais centenas de milhares refugiaram-se em países vizinhos.

Mais conteúdo sobre:
ONU campo de refugiados

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.