Iraquianos dizem ter capturado líder ligado à Al-Qaeda

O suposto líder de uma rede militante ligada à Al-Qaeda foi capturado hoje por forças militares iraquianas, disseram funcionários de segurança. A ação pode representar um marco significativo na luta contra insurgentes sunitas, no momento em que eles intensificam seus ataques. Dois ataques suicidas distintos mataram pelo menos 54 pessoas. Abu Omar al-Baghdadi tem sido um alvo importante para forças norte-americanas e iraquianas como líder do Estado Islâmico do Iraque, um grupo que abrange facções militantes sunitas que, acredita-se, seja dominado pela Al-Qaeda no Iraque.

AE-AP, Agencia Estado

23 de abril de 2009 | 12h39

Mas suas origens ou influência sobre grupos insurgentes são pouco conhecidas. Esses grupos têm realizado uma série de ataques nas últimas semanas, dentre eles os dois atentados suicidas realizados hoje em Bagdá e ao norte da capital, na Província de Diyala. Militares norte-americanos disseram que Al-Baghdadi pode ser uma figura fictícia usada parar dar um rosto iraquiano a uma organização dominada por combatentes estrangeiros da Al-Qaeda. Mas forças de segurança iraquianas disseram que ele está detido.

A televisão estatal iraquiana citou o porta-voz militar Qassim al-Moussawi dizendo que Al-Baghdadi foi detido em Bagdá. Funcionários de segurança também disseram que ele foi capturado. Não há mais detalhes sobre a prisão. No passado, funcionários iraquianos anunciaram a detenção de importantes militantes que, mais tarde, mostraram-se erradas.

Tudo o que sabemos sobre:
IraqueviolênciaAl-Qaeda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.