Iraquianos e americanos se enfrentam em batalha de 8 horas

Em mais um dia de violência nas cidades às margens do rio Eufrates, a oeste de Bagdá, um soldado norte-americano foi morto e três ficaram feridos em dois ataques a bomba, um dos quais resultou num combate de mais de oito horas entre iraquianos e militares dos EUA, apoiados por aviões, helicópteros e tanques.As duas bombas explodiram na passagem de comboios militares dos EUA nas cidades vizinhas de Habaniyah e Khaldiyah. Em Khaldiyah, após a explosão que matou um soldado e feriu um segundo, guerrilheiros atacaram os norte-americanos com granadas e armas leves. Seis iraquianos foram presos.Testemunhas disseram que pelos menos 10 casas no subúrbio agrário foram destruídas pelo ataques dos EUA. Um iraquiano, fugindo a pé com a esposa, três outras mulheres, uma sobrinha e cinco crianças, se mostrou indignado. "Essa é a liberdade que nos prometeram? Tive de sair com minha família... Os helicópteros atiravam sem parar. Meu filho de sete anos é jovem demais para odiar, mas como ele pode não odiar os americanos depois disso?"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.