Iraquianos marcham em apoio a Saddam Hussein

Milhares de pessoas marcharam hoje pelas ruas de Bagdá jurando lealdade ao regime de Saddam Hussein, num momento em que o governo tenta assegurar apoio interno em meio às ameaças de guerra.O desfile, que durou uma hora e meia, ocorreu ao mesmo tempo que inspetores da ONU regressavam ao complexo militar de Al-Taji para supervisionar a destruição de outros nove foguetes Al-Samoud-2, segundo o Ministério da Informação iraquiano. Desde o último dia 1º, o Iraque já destruiu 28 dos cerca de 100 foguetes que possui, com alcance superior ao permitido pela ONU.Entre vivas ao mandatário, milhares de policiais, bombeiros e funcionários da defesa civil se incorporaram à marcha e a 60 "aspirantes ao martírio", que juraram lançar ataques suicidas contra as forças americanas em caso de uma invasão do Iraque.O ministro do Interior iraquiano, Mahmoud Diab al-Ahmed, afirmou a jornalistas que os voluntários elegeram o martírio "em benefício da glória e da dignidade nacional e para humilhar os invasores".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.