Iraquianos protestam contra invasão de mesquita

Cerca de 200 iraquianos manifestaram-se no centro de Bagdá contra a entrada de soldados americanos em uma mesquita. De acordo com testemunhas, os militares teriam desrespeitado fiéis e roubado dinheiro. Gritando palavras de ordem, os manifestantes reuniram-se após as preces de hoje em frente ao Hotel Palestina, onde estão hospedados alguns soldados americanos e a maior parte da imprensa estrangeira no país.Eles queriam deixar registrado o protesto contra o que qualificaram como um ?sacrilégio? cometido pelos militares dos Estados Unidos na mesquita de Hothaifa bin al-Yaman. Os manifestantes disseram que os soldados entraram na mesquita sem autorização, vasculharam impropriamente o local, interrogaram fiéias e roubaram cerca de 100.000 dinares, equivalente a pouco mais de US$ 70.Mais tarde, a multidão dispersou-se pacificamente.Militares americanos procurados em Bagdá e no Comando Central de Tampa, Flórida, alegaram desconhecer o incidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.